Paróquia Santo Anatácio
  Horários de Missas
  TERÇA 07h00 - MANHÃ
QUINTA 19h30 - NOITE
SEXTA 07h00 - MANHÃ
SÁBADO 18h30
DOMINGO 08h00 - 10h00 - 19h00
   

FESTA DE CORPUS CHRISTI

06 - Junho
FESTA DA EUCARISTIA


A HISTÓRIA
Foi no séc. XIII que teve início a festa de “Corpus Christi”, expressão latina que significa “Corpo de Cristo”. Naquela oportunidade o papa Urbano IV sentiu a necessidade de criar um momento especial de veneração e adoração a JESUS CRISTO presente nas espécies eucarísticas do Pão e do Vinho, consagrados sobre o altar conforme a ordem de Jesus na última Ceia.
O Papa Urbano acolheu as visões da irmã Juliana de Mont Cornillon de Liège (Bélgica). A religiosa dizia ter tido visões nas quais Cristo manifestava o desejo de que se desse mais destaque ao mistério da Eucaristia.
A Festa de “Corpus Christi” foi instituída através da Bula papal “Transiturus hoc mundo” de 1264. Foi determinado que a Festa fosse celebrada na quinta-feira após a comemoração da Santíssima Trindade, que acontece sempre no domingo depois de Pentecostes.

A PRIMEIRA PROCISSÃO
Por solicitação do Papa Urbano IV o corporal, sobre o qual cairam gotas do santíssimo sangue de Jesus, fosse levado para Orviedo (Itália) em grande procissão, foi recebido solenemente pelo Santo Padre e levado para a Catedral de Santa Prisca. Esta foi a primeira procissão da relíquia eucarística – o Corporal manchado com o vinho que milagriosamente se transformou em sangue.
No dia 11 de agosto de 1264, o Papa Urbano IV lançou de Orviedo para o mundo católico o preceito de uma grande solenidade em honra do Corpo do Senhor. A festa de Corpus Christi foi decretada em 1269. Decreto que teve pouca repercussão, por causa da morte do papa Urbano logo em seguida. Mesmo assim se propagou por algumas igrejas. Na diocese de Colônia (Alemanha), a festa de “Corpus Christi” é celebrada desde antes de 1270. De Colônia a festa se difundiu pela Alemanha, depois França e Itália.
Corpus Christi não tem uma data fixa porque é celebrado sempre 60 dias após a Páscoa, podendo cair entre 21 de maio e 24 de junho.
A procissão pelas vias públicas com o Santíssimo Sacramento atende a uma recomendação do Direito Canônico (cân. 944), que determina ao Bispo diocesano que a providencie, “para testemunhar publicamente a adoração e a veneração para com a Santíssima Eucaristia, principalmente na solenidade do Corpo e Sangue de Cristo.”
Jesus disse: “Eu sou o pão da vida, quem vem a mim não terá mais fome e quem acredita em mim nunca mais terá sede”. (Jo. 6,35). Sim, querido irmão e irmã, é preciso ir até Jesus e levar a Ele um coração tomado pela fé. Se assim for então Jesus será em tua vida “o pão vivo que desceu do céu, quem come deste pão viverá eternamente”. (Jo. 6,51). E quando nós dizemos que Jesus está presente neste pão consagrado, o fazemos porque Ele mesmo disse: “O pão que eu darei é a minha carne para que o mundo tenha vida”. (Jo. 6,51). E depois Jesus acrescentou: “Quem come a minha carne e bebe o meu sangue tem a vida eterna, e eu o ressuscitarei no último dia”. (Jo. 6,54). Participar da Eucaristia com a fé que Jesus merece é a nossa garantia de acesso à eternidade. Ela não nos livra da morte, mas nos faz merecedores da promessa de Jesus: “Eu o ressuscitarei no último dia”. Não deixe que nenhuma semana de sua vida passe sem que você participe do banquete eucarístico, sem que você comungue o corpo santo de Jesus realmente presente no pão consagrado. Para você que busca Jesus com fé e coloca em prática sua Palavra, vale a promessa que Ele fez: “Quem come a minha carne e bebe o meu sangue vive em mim e eu vivo nele”. (Jo. 6,56)
Pe. Lindolpho

‹ voltar a página anterior
© 2010 Paróquia Santo Anastácio. Todos os direitos reservados.
CNBB Diocese de Presidente Prudente Vaticano Rádio Onda Viva Canção Nova